traz o balde!!!

Original publicado no site http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/2014/08/gorila-nasce-em-zoologico-de-belo-horizonte.shtml

 
 Todo nascimento de uma espécie em extinção em zoológicos é motivo de alegria. É uma vitória sobre a morte, com certeza. Em que pese muita gente boa questione os zoológicos, eu os vejo como uma alternativa, quando bem gerenciados, de garantir a biodiversidade, permitir educação ambiental de qualidade e preservar animais raros, daqui ou de outros lugares.

Este ano, o Zoológico de Belo Horizonte foi abençoado com o nascimento de um bebê gorila, macho. Imbi e Leon geraram a segunda cria de sua espécie no zoo. Isso significa que há um bom trabalho sendo feito, que os bichos se adaptaram, e que, pelo menos por aqui, se tem esforço pra evitar que os gigantes gentis das florestas centroafricanas não desapareçam do mapa.

Aí tem aquele momento em que alguém inventa de fazer o concurso público pra batizar o bichinho. Bom, gorilas são exclusivamente africanos, vivendo no centro do continente, em países como Congo, Ruanda, Uganda, Camarões, etc. Naturalmente, alguém bolou nomes em idioma africano (não sei especificar qual, se yoruba, nagô ou qual deles, quem souber, por favor, informe a este blogueiro). A população de Belo Horizonte poderia escolher entre Ayo, que tem como significado “felicidade”, Bakari, que significa “o que terá sucesso”, e Jahari, que quer dizer “jovem forte e poderoso”. Poxa, bons votos para uma espécie em extinção. Que o bichinho tenha sucesso, cresça e vire um macho jovem, forte e poderoso, e que traga felicidade, a sua espécie, ao Zoológico, a todos. Até aqui, perfeito.

Eis que o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos, a CAO-DH (n. do b.: deveriam rebatizar o órgão para CAOS, pela infrutífera polêmica) e a Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos de Belo Horizonte expediram, no dia 12 de dezembro, uma recomendação à Fundação Zôo-Botânica de MG para o imediato cancelamento da votação mencionada, ou, alternativamente, a substituição dos nomes por outros que não contenham origem africana. Justificativa do emepê: "muito embora bem intencionada, a votação pode atuar em sentido contrário ao pretendido: ao invés de prestar uma homenagem ao continente africano, contribuirá, por certo, para a perpetuação de uma opressão sistêmica e estrutural ao povo negro." Tá.

 Bom... vamos por partes, diria o cara do açougue:

1. Gorilas são animais oriundos do continente africano. Só vivem em estado selvagem por lá. Há duas espécies de gorilas, com suas duas subespécies cada. Uma espécie de gorila vive na região costeira, o Gorilla gorilla; a outra é o gorila-do-oriente, G. beringei (uma das subespécies desta é o famoso gorila-da-montanha, do filme "Gorillas in the mist", contando a biografia de Dian Fossey). Por Se fossem animais chineses, londrinos ou de Treze Tílias ou cidade do tipo, eu entenderia o escarcéu. Se fossem pandas, ninguém ia achar ruim chamar de Kě'ài (fofinho), Zhú shí (comedor de bambu) ou o que o valha (n. do b.: valeu, tradutor do google!).

2. O maninho do gorila recém-chegado ganhou um nome de origem indígena, Sawidi, que quer dizer "querido". Bacana, mas cairia melhor em um bebê-onça, um peixe-boizinho, uma ariranha, um mico-leão. Um nome afro tem todo o peso de uma História de luta, sofrimento, esperança. Como a espécie em extinção do pequeno futuro gigante. Repartindo o exemplo, pandas em zoológicos ganham nomes chineses...

3. Há tantos problemas ambientais no país precisando de uma atenta presença do MP...batismo de gorilinha, certamente, não é um deles! Poxa, um nome afro para um animal cujos antepassados foram roubados das densas selvas do Congo, de Ruanda, um bichinho que representa esperança pra sua espécie, não poder levar o nome de origem do seu continente ancestral... sacanagem, dona promotora! Ninguém aqui está associando os macacões a estereótipos de racismo, pelamordeDeus! O racismo não está no nome de um animal, está nos animais (des)humanos que propagam e incentivam o preconceito, a violência, o machismo.

Por isso que eu peço pro meu amigo Gastão trazer o balde...o Hugo será chamado com essa!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas