Postagens

pra pensar

"Sábio é aquele que admite não saber algo, pois se um homem não sabe o que uma coisa é, já é um avanço do conhecimento.
Entretanto, se ele não sabe, mas finge saber, engana-se e retrocede, pois inibe a busca do conhecimento"
(Carl Gustav Jung, decerto falando sobre algum babaca que estava colando na prova)

Jurandir!!!!!

Imagem
Em 13 de maio de 1979 (faz tempo, galera!!!), fomos ao Beira-Rio, eu, meu pai e meu irmão, onde fomos assistir ao GreNal. Na ocasião, um baixinho, escalado pelo então técnico Orlando Fantoni, simplesmente colou no grande jogador do Inter à época, Paulo Roberto Falcão. O pequeno Jurandir cumpriu a missão de anular Falcão, em que pese considerasse dureza a tarefa. Zero a zero, e Falcão simplesmente não jogou aquele clássico. Graças ao pequeno meia-atacante (atuava na ponta e meia esquerda), o craque não desequilibrou aquele GreNal.

Glenn é o cara!!!

O nome do cara é Glenn. É jornalista, advogado constitucionalista e autor de quatro livros entre os mais vendidos do New York Times na seção de política e direito. Glenn vive atualmente no Rio de Janeiro, casado há mais de 14 anos com David Miranda, hoje deputado federal pelo PSOL e, em 2017, o casal adotou dois filhos alagoanos, de Maceió.
O cara é pau ferro. Seu livro mais recente, No Place to Hide (Sem Lugar Para Se Esconder), descreve o estado de vigilância implementado pelo governo americano e seus aprendizados durante as reportagens sobre os documentos vazados por Edward Snowden.
Glenn Greenwald é um dos três fundadores do The Intercept. Jornal on line lançado em 2014, sua versão brasileira foi lançada em agosto de 2016, The Intercept Brasil, editada em português, voltada para o noticiário político brazuca e produzida por uma equipe de jornalistas daqui. O Intercept Brasil também apresenta notícias traduzidas da edição em inglês.
Glenn publicou, quando do lançamento do…

e a coisa segue...

Semana interessante essa...notícia de um Mc Reaça que virou Mc Mitério, após tomar a atitude covarde de cavar o suicídio após saber que sua pulada de cerca estaria rendendo uma gestação extraconjugal (ou não, conforme os portais de notícia).
Na sequência, estoura a notícia da agressão sexual de Neymar Jr contra uma moça, num hotel parisiense. Polêmica, abafa, tudo a que tem direito. Só que os patrocinadores do moço estão pulando fora, não querendo associar suas marcas ao mimadinho...
E ainda começa a cair a multa para quem não levar crianças na famosa cadeirinha do carro, graças ao projeto do dito...
Em todos os três casos, aquele ex-deputado do baixo clero, que se tornou presidente ao estilo jabuti no poste, dando o apoio às causas, pra variar, erradas. Vir tecer louvores ao Mc Mitério, um covardão que embolachou a moça com quem manteve um caso extrtaconjugal e se matou, cagão de marca maior... Vir dar apoio ao Neymar, num caso machista até a raiz da alma...
A pá de cal: manifestar…

¡Me gustan los estudiantes a mi tambien, madre Violeta!!!!

Violeta Parra é, para mim, uma das maiores compositoras do cancioneiro mundial. Para muitos autores, ela pode ser considerada a mãe da canção engajada com as lutas populares.
Violeta del Carmen Parra Sandoval –­ cantora, compositora, poeta, artesã, artista plástica e folclorista, trouxe a base para o desenvolvimento de um vibrante movimento estético-musical-político chamado Nueva Canción Chilena, nas décadas de 1960-1970, com base nas culturas populares tradicionais e no ativismo político.
Na década de 1950, recebeu diversos prêmios, entre eles o de folclorista do ano, em 1954. Convidada a se apresentar na Europa, visitou a Polônia e fixou-se na França por dois anos, onde realizou inúmeros shows e gravações.
De regresso ao seu país, morou na cidade de Concepción e, em 1958, já estava novamente em Santiago, continuando suas atividades musicais e também se dedicando à pintura e à tapeçaria. Na década seguinte, com os filhos Ángel (1943-2017) e Isabel, esta até hoje em ativi…

Memórias (samba-choro)

Imagem
Bom, a canção, como está no vídeo, se chama "Memórias". Foi feita a partir de um texto, o release que o próprio Raul Ellwanger usa para divulgar seu livro, na Palavraria, o "Nas Velas do Violão". Com anuência do próprio, saiu a composição-homenagem a um dos maiores nomes da canção sul-rio-grandense. Um samba-choro, com a cara de Porto Alegre...
Um abração!!

a saga continua

Quando tu achas que a coisa tá ruim, alguém lembra que dá pra dar uma piorada. Um texto em tramitação na Câmara propõe que não sejam mais consideradas como acidente de trabalho as ocorrências e intercorrências no trajeto feito de casa para a empresa e vice-versa. Hoje, se você está indo pro trabalho e ocorre um sinistro, o fato é considerado acidente de trabalho. O mesmo vale pro trajeto de volta para casa.
A "brilhante" mudança foi incluída na medida provisória do " pente-fino no INSS", em acordo com técnicos da equipe econômica. O relator, Paulo Martins (PSC-PR), diz que a reforma trabalhista de 2017 não considera o deslocamento do empregado como parte da jornada. Antes era.
Ou seja, a coisa toda já começa no tempo do vampirão Temer.... Por conta dessa alteração temerária, a lei previdenciária teria que se adaptar. Hoje, a equiparação ainda garante benefícios e auxílios como estabilidade ao trabalhador.
Mais uma vez, o desrespeito a quem trabalha dá lugar…