Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

sic transit o escambau!

Pelo que vejo, tá cheio de gente louco pra provar que Nostradamus tinha razão, que os Maias estavam certos, e por aí vai. Uma avalanche de tragédias cotidianas, desde o assassinato encomendado da dona Marielle, a reação dos capitães do mato de bota e bombacha à caravana do Luíz Inácio, a reação daquela senil-adora, incentivando os capitães do mato, enfim, toda uma sorte de acontecimentos sinalizam tempos difíceis pela frente. Não bastasse a constatação do óbvio, feita pela agência de estatística Lá em Casa, ao ver que aumentou substancialmente o número de pessoas em situação de rua, bem como voltaram a pedir, cada vez mais pessoas, recursos no sinal vermelho (até leite tá valendo), vemos as pessoas ditas "cidadãos de bem" insuflando ânimos e promovendo o ódio...tá complexo! E assim caminha a Humanidade...

para Marielle Franco

Imagem
Pai nosso dos pobres marginalizados,
Pai nosso dos mártires, dos torturados...

Teu nome é santificado naqueles que morrem defendendo a vida,
Teu nome é glorificado quando a justiça é nossa medida.
Teu Reino é de liberdade, de fraternidade, paz e comunhão.
Maldita toda a violência que devora vida pela repressão.

Queremos fazer tua vontade. És o verdadeiro Deus Libertador.
Não vamos seguir as doutrinas corrompidas pelo poder opressor...
Pedimos-te o Pão da Vida, o Pão da segurança, o Pão das multidões.
O Pão que traz humanidade, que constrói homens em vez de canhões.

Perdoa-nos quando, por medo, ficamos calados diante da morte!
Perdoa e destrói os reinos em que a corrupção é a lei mais forte.
Protege-nos da crueldade, dos latifundiários, dos prevalecidos.
Pai nosso revolucionário, camarada dos pobres, Deus dos oprimidos

(Zé Vicente)




CLOROPLASTOS, MITOCÔNDRIAS E PEROXISSOMOS

Imagem
CLOROPLASTOS, MITOCÔNDRIAS E PEROXISSOMOS
(publicado em NORMANN, Carlos Augusto Borba Meyer; Silva, J. F. ; MASCARENHAS, M. . Cloroplastos, Mitocôndrias e Peroxissomos. In: Carlos Augusto Borba Meyer Normann. (Org.). Práticas em Biologia Celular. 2a ed., Porto Alegre: Editora Sulina, 2017, pp. 89-114) INTRODUÇÃO A Teoria da Endossimbiose, criada por Lynn Margulis (1981), propõe que algumas organelas de células eucaróticas tenham surgido como consequência de uma associação simbiótica estável entre bactérias e cianobactérias e organismos eucariotos primordiais. Essa teoria sugere que as células eucarióticas nasceram como comunidades de organismos em interação, que se uniram numa ordem específica. Os elementos procarióticos poderiam ter entrado numa célula hospedeira por ingestão ou como parasitos. Com o passar do tempo, os elementos originais teriam desenvolvido uma forma de interação biológica do tipo mutualista, que que mais tarde se tornou uma simbiose obrigatória. Assim, postula-se qu…