moral de cueca

Se tem troço que me deixa prostituto da fisionomia (a expressão era pra ser outra, mas este blogue é um blogue familião, não dá pra falar palavrão sem contexto) é pregação moralista. Uma amiga minha, dona Margô, diria que é "bancar santa em baile de rapariga". Enfim...

O que me motiva a dar mais esta blogada é o caso de uma ex aluna minha. A garota, mãe orgulhosa de uma linda criança de alguns meses, segue à risca a cartilha do aleitamento materno. O biólog aqui, que sempre lecionou Histologia e Embriologia, fala pra alunada que aleitar significa dar uma comidinha de alta qualidade, rica em aminoácidos essenciais, cálcio, limpinha, temperatura e doçura corretos, e que, de quebra, leva pro bebê anticorpos IgA secretórios, e, no caso do colostro, aquele leitinho do neonato, células de defesa que irão ajudar da formar as placas de Peyer no intestino delgado, reforçando as defesas do bebê. Enfim, carinho, cuidado e proteção, com comidinha na barriga. Deus, obrigado!

Só que....infelizmente, tem gente que deve ter seus problemas psicológicos com amamentar. Tem gente que acha "inadequado", "impróprio", "pecaminoso", "oh, o que vão pensar"....sobre o mero e singelo ato de uma mulher oferecer sua mama ao bebê, em local público.

Galera, se você tivesse menos de um ano, usasse fraldas, não tivesse dentição para encarar aquele bife à parmeggiana (ou uma salada cheia de vegetais crocantes, tipo castanhas, folhas, essas coisas não animais bem saborosas, afinal este blogue é inclusivo com vegans), obviamente abriria o bué no meio do xopicentis, do onibão, seja lá onde for. A natureza fala alto. A maternidade também. O que se faz? Saca-se a mama, oferece pro bebê, mamãe feliz, bebê alimentado. Sem dar grana pras multis da alimentação infantil, sem entupir a cria de coisas artificiais, temperatura ok, sabor ok, composição sob medida pro nenê. Beleza. Perfeito. Mas tem o só que.

Só que o segurança do estabelecimento chega e censura a mãezinha, dizendo que o xopicentis proibe amamentar, deuzulivre mostrar peito aqui... Peralá!! O peito em tese não é nenhuma atriz-modelo-dançarina-pseudocelebridade em momento de "ei gente, me filma". É um ato lindo, consagrado por telas clássicas da pintura, respaldado pela Ciência, abençoado por Deus e bonito por natureza, caceta! E vem um pseudoprimata de plantão, cérebro de camarão, quase exorcizar a moça e seu bebezinho. Ela, naturalmente, fez que nem cavalo em desfile farroupilha, e seguiu amamentando. Bem que fez!

Acho absurda a inversão de valores. Amamentar é o feio, tem que esconder. Carnavalizar a peitaria siliconada, aí pode. Sinal dos tempos... o que era pra ser cultuado, política pública das mais sérias, vira ato quase marginal. Muuuito, muuuito estranho isso, pessoal!!!!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim