histologia - pulmão

O aparelho respiratório é constituído pelos pulmões e vias aéreas. Modernamente, se utiliza o conceito de sistema ventilatório, incluindo o papel da musculatura torácica e o diafragma nos movimentos inspiratórios e expiratórios. O papel primordial é a oxigenação do sangue e remoção do dióxido de carbono, o que leva à regulação do pH do sangue, mantendo o equilíbrio químico no nosso organismo. Paralelamente, funções de captação de odores e sabores, bem como a própria fonação, tornam-se também ações das estruturas do sistema. 
Em termos funcionais, podemos dividir o sistema respiratório em condutor e respiratório propriamente dito.
O sistema condutor é constituído pela boca, nariz e cavidade nasal, nasofaringe, orofaringe e laringo-faringe, traqueia, brônquios, bronquíolos propriamente ditos e bronquíolos terminais.Bronquíolos respiratórios, sacos alveolares, ductos alveolares e alvéolos são estruturas respiratórias propriamente ditas, onde ocorre a hematose (trocas gasosas).
Os brônquios principais fazem a ligação da traqueia com os pulmões, são considerados um direito e outro esquerdo. A traqueia e os brônquios extra-pulmonares são constituídos de anéis incompletos de cartilagem hialina, tecido fibroso, fibras musculares, mucosa e glândulas. O brônquio principal direito é mais vertical, mais curto e mais largo do que o esquerdo. Como a traqueia, os brônquios principais contém anéis de cartilagem incompletos. A traqueia mede 12 x 2 cm, sofre uma bifurcação na carina, formando os brônquios primários. É formada por 15-20 Anéis em C;
Tem três camadas distintas, uma mucosa, submucosa, adventícia;
Mucosa: epitélio respiratório, lâmina própria e fibras elásticas (separa da submucosa); na lâmina própria: presença de MALT (tecido linfóide associado a mucosas), e uma lâmina elástica; Na submucosa, notam-se glândulas seromucosas e mucosas; A adventícia é a camada onde residem os anéis de cartilagem hialina, associado a um tecido conjuntivo fibroelástico. Ela ancora ao esôfago e conjuntivo do pescoço.
Os brônquios principais entram nos pulmões na região chamada hilo. São classificados em: Brônquios extrapulmonares (principais ou primários), intrapulmonares lobares e intrapulmonares segmentares. Epitélio respiratório presente, com tecido subepitelial colágeno com glândulas seromucosas; apresenta camadas de músculo liso e fibras elásticas em feixes longitudinais; nos brônquios intrapulmonares, a submucosa apresenta musculatura lisa, em feixes espiralizados, em  sentidos opostos. Os anéis cartilaginosos passam a ser parciais ou formam-se placas cartilaginosas (em especial nas bifurcações). Na medida em que dicotomizam os brônquios, diminui o volume de cartilagem, glândulas, células caliciformes e altura das células epiteliais, e aumenta a quantidade de musculatura lisa e tecido fibroelástico.
Ao atingirem os pulmões correspondentes, os brônquios principais subdividem-se nos brônquios lobares. Os brônquios lobares subdividem-se em brônquios segmentares, cada um destes distribuindo-se a um segmento pulmonar. Histologicamente, as estruturas brônquicas vão se alterando, na medida em que dicotomizam as vias aéreas. Assim, os grandes anéis incompletos traqueais convertem-se, nos brônquios segmentares, em peças cartilaginosas menores.




Brônquio intrapulmonar segmentário. Note a presença de glândulas, cartilagem hialina e o epitélio cilíndrico pseudoestratificado ciliado. Nos brônquios intrapulmonares segmentários, os anéis cartilaginosos são substituídos por peças de cartilagem hialina.


Epitélio de bronquíolo. Note que as células são mais baixas que as do epitélio brônquico. Perceba os feixes de musculatura lisa presentes.

Ducto de glândula brônquica abrindo-se na mucosa.


Bronquíolo terminal, respiratório e sacos alveolares.


Bronquíolo. Note a altura das células epiteliais, mais baixas. Em destaque, a célula de Clara.


Alvéolo. Note, no destaque, o pneumócito II ou célula septal, produtora da surfactante. Observe o aspecto vacuolizado do citoplasma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim