valeu, Guilherme!!!

Sexta-feira, começo de agosto. O sono foi passear, já volta...as lembranças de uma semana movimentada sacolejam o cérebro sempre inquieto...desde a lembrancinha póstuma, recebida do querido Guilherme Olson, do qual fui banca ano passado e que uma meningite impediu que colasse grau, a carinhosa acolhida dos novos alunos e dos alunos que já passaram a etapa conosco...muitos motivos para refletir.


Guilherme foi um aluno querido. Não era exatamente um dos mais destacados por notas altíssimas, mas por seu carisma pessoal, sua alegria e riso contagiantes. Fomos de sua banca no Trabalho de Conclusão de Curso, e vimos um aluno que ouvia atentamente às observações da banca, a fim de aperfeiçoar seu manuscrito. Infelizmente, uma meningite o impediu de colar grau com a turma, tendo sido, no entanto, lembrado com carinho, na formatura e no culto de ação de graças pela conclusão do curso.

No final do ano, a surpresa e as mensagens davam conta do estado de saúde dele. Tristeza. Qualquer dia, amigo, eu volto a te encontrar, diria Fernando Brandt.

Nesta semana, a colega, amiga e orientadora de Guilherme, Denise Azambuja, avisa de um pacote entregue pela mãe do meninão. Fui buscar. Junto com um cartão escrito carinhosamente pelo próprio Guilherme, um kit de dois copos e uma pequena garrafa para bebida. Guardarei com todo o carinho, e, sempre que a ocasião permitir e pedir, erguerei um brinde naqueles copos, colocando boa bebida na garrafinha e honrando ao aluno que, se não chegou a exercer o ofício para o qual estudou, pelo menos onde estiver estará contagiando as pessoas com sua alegria. Valeu, Guilherme!!!!

Comentários

  1. Caro Guto,

    bonita a tua homenagem ao Guilherme, a quem não conheci, mas que tive uma pitada do que representou para seus colegas e para ti. Sei como essas recordações calam fundo: solidariedade!

    Um abraço,

    Garin

    ResponderExcluir
  2. Como já dcisseram uma vez:
    " A vida é uma é uma rua, caminhamos por ela e encontramos algumas pedras, lombas, descidas. Como toda rua ela possui esquina, quando dobramos esta esquina não estamos sumindo, apenas entrando em um novo caminho"
    Não conheci o garoto, mas deve ter sido um rapaz bem bacana.

    Abração Guto.

    Luiz Flores

    ResponderExcluir
  3. Ele era meu guisadinho, meu melhor amigo, andavamos juntos desde a adolecencia,o que mais sinto falta dele é a risada,sempre quando estava aqui na nossa cidade ele vinha aqui em casa eu fazia chocolate quente e ele me levava para passear de carro,escutavamos musicas de gay ele adorava. Queria poder voltar ao passado sabe abraçar ele bem forte e trazer ele para os dias de hoje e nao perde-lo jamais...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim