dizer não

Uma das palavras mais complicadas de falar é aquela que o chimpanzé César falou pela primeira vez, na saga Planeta dos Macacos: "não". Você vai dizer que uma palavra que até um macaco de livro e cinema diz deve ser relativamente simples de ser dita. Bom, articular a palavra, diriam minhas alunas fonoaudiólogas, é uma coisa. O complicado é externar o Não. Muitas vezes, somos permissivos até o último, permitindo que nossa vida, individualidade e todo o mais sejam diluídos por um "sim" com ares de "não me enche o saco", ou de "tá bom, leva", ou ainda "me matou no cansaço".

O não tem poderes. Tem o poder de encerrar dúvidas ou polêmicas, de deixar as coisas às claras, de gerar novos caminhos para esclarecimentos, pois fecha vias que não podem ser usadas...O não liberta, permite que tragamos o nosso sim para fora, que nossa alma tenha suas respostas.

Nem sempre o sim eterno é saudável. Muitas vezes, o não educa, o não cuida, o não esclarece.


Nem todo o sim é positivo. Nem todo não uma punição.

Abração a todos e todas!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas