tchau, 2015!! Venha, 2016!

Novo Hamburgo, 31 de dezembro de 2015...Um dia em que o sol insiste em se mostrar através de densas nuvens que povoam o horizonte e prometem desabar aquele toró a qualquer momento. Mais uma vez adiei a lavagem do carro, por conta da meteorologia...

Em São Paulo, africanas da Etiópia, Tanzânia e Quênia se somam a brasileiras no pelotão de elite da Corrida de São Silvestre. A prova é uma grande festa, com gente de 37 países... e a etíope Ymer Ayalew conquistou o bi! Uma mulher de um país pobre da África levanta o caneco na mais simpática prova de rua brasileira. A festa africana no pódio da São Silvestre é algo lindo, sempre. Berço da Humanidade, um continente com séculos de exploração de seu povo, de seus recursos minerais, de sua biodiversidade, é bonito ver o triunfo de africanos e africanas, sempre!! E deu africano no masculino, o queniano Stanley Biwott. E esse, definitivamente, É o cara! Vencedor da maratona de Nova York, o compridão promete fazer bonito no Rio, nos Jogos Olímpicos...

Aninho difícil esse de 2015... o jus esperneandi de Aecim querendo ser o califa no lugar da califa Dilma Vana, a crucificação da mandatária democraticamente eleita, por uma mídia urubuzista juramentada (como diria o filósofo Odorico Paraguaçu), a torcida contra das Vejas e Grobios da vida, a raiva incitada, no melhor estilo daquele clássico da DC Comics Legends...realmente foi complicado.

Parêntese: pra quem não lembra ou não leu, Legends (Lendas, na tradução brasileira), é aquela série de historinhas da DC Comics em que Darkseid, o todo fuderoso senhor de Apokolips, tendo uma conversa com o misterioso Vingador Fantasma, advertiu que as lendas da Terra (os super-heróis) não se manteriam perseverantes se a população se voltasse contra eles. Algo tipo manipulação midiática. O cara-de-pedra Darkseid então elaborou um plano para desacreditar todos os super-heróis da Terra, fazendo o planeta mais vulnerável a uma invasão posterior sua. Para isso, um de seus acólitos, G. Gordon Godfrey, o Glorioso Godfrey, elaborou uma extensa campanha publicitária contra os superseres (numa era em que não havia internet, facebook, nada dessas tecnologias, aliás) e afirmando que eles só traziam maus exemplos, que incentivavam a violência, batiam em velhinhas, devastavam a Amazônia, que a população não deveria confiar sua segurança a mascarados, e que os supervilões não existiriam se não fossem os heróis. A população revoltou-se contra a comunidade heroica, com direito a Superman desmemoriado nas fossas de Apokolips, Capitão Marvel (antes de ser rebatizado como Shazam) com medo de usar a palavra mágica e por aí vai. Como saldo da tal historinha, além de terem aberto caminho para aquela formação da Liga da Justiça extremamente pirada (com direito a Guy Gardner tomando uma bifa do Batman e tudo), fica o recado sobre a questão de manipulação de massas por espertalhões. O bacana é que o gibi de 1987 meio que previu o que rolou no Brasil em 1989, quando uma certa rede de comunicações decidiu uma eleição, a partir de factóides, colocando seu "bom menino" no poder. Deu no que deu, quem não lembrar dá um google!

Mas...integrando de nossa derivada, 2015 teve raiva destilada a rodo contra Dilma Vana, teve o embaixador da Gringolândia serrana tomando posse no Piratini pra fazer sabe-se lá o que, sob o aplauso da mídia adesista e sob protestos dos funcionários públicos do estado. Em um ano tumultuado, salários parcelados e/ou atrasados no estado, tivemos um gol contra do sr. Mário (que Mário) Jardel. O cara, definitivamente, usava melhor a cabeça pra fazer gols, escorando as cruzadas de Arce e Paulo Nunes... como deputado, continua sendo um dos melhores centroavantes da história do Tricolor da Azenha, ops, Humaitá. Deve ter feito a escola Maradona de consumo de estupefacientes nasais de origem andina... e ninguém explica as tais escutas comprometedoras sobre a relação entre o moço e o pessoal daquele palácio ali da Duque...

Mariana... me lembro do amigo Jaider Batista, comentando que sua filha tinha nome uma cidade de Minas Gerais. Mariana...devastada por uma tragédia ambiental sem procedentes, de um descaso absurdo com o meio ambiente. Parafraseando Pablo Milanés, "quién pagará este pesar del tiempo que se perdió, de las vidas que costó, de las que puede costar"??? Uma SAMARCO em um discurso vejabem, os moradores sem casa, sem meios de produção, a natureza devastada...A ganância, o desdém com o ambiente, os licenciamentos ambientais tratados como peças cartoriais, tudo isso como custo da tragédia...

Paris, do começo ao final do ano. Em janeiro, a redação do polêmico Charlie Hebdo foi invadida por dois doidos, os Kouachi, que simplesmente dizimaram a equipe do semanário parisiense. Verdade seja dita, o tal jornal pegava pesado nas piadas de cunho étnico-religioso. Isso não justifica cair, literalmente, matando a redação. O mesmo jornal, em setembro, publica charges retratando a triste morte de Aylan Kurdi, o menino sírio que faleceu na costa turca. Como disse Paulo Coelho, "What a stupid way to try to be funny"... Ou seja, após lamber as próprias feridas, o dito jornal resolve tripudiar na dor alheia. Ridículo!

Paris, 13 de novembro. Uma sexta-feira 13, com direito a jogo pelas eliminatórias da Copa do selecionado bleu com a poderosa seleção alemã (aquela dos 1 x 7). Os tiros, fuzilamentos em massa, explosões, gente morta a rodo... intolerância do Estado Islâmico ao ocidente, expressa em sangue de quem não tinha nada a ver com o pato. Tristesse en bleu, blanc et rouge.

Impeachment. Com cara de vendetta do Cunha contra Dilma Vana. Patrocinado pelo que há de mais podre na Câmara e na sociedade, um processo de impeachment com o clone do imperador Palpatine, a.k.a. Michel Temer esperando pela sua beira. Se Deus quiser, esse karma não será nosso. Se Deus quiser, o sr. Cunha ainda terá que dar muita explicação de suas falcatruas, contas suíças e otras cositas. E Aecim segue com uma cara de quem está doido pra explodir numa gargalhada às nossas custas, nos chamando solenemente de otários.

Nem tudo é tristeza. Há esperança no ar. Bons filmes chegando, finalmente um filme decente envolvendo Batman, Superman e a Mulher Maravilha... Roger segue no tricolor, uma grata surpresa ver o grande lateral virar um técnico de responsa! O velho Cine Victória voltará às atividades... E a vida segue, ora severina, ora rainha. A barca segue em frente, rumando atrás de bons ventos. A vida vai. "Mesmo com toda cédula, com toda célula, com toda sílaba, com toda súmula, a gente vai levando, a gente vai tomando, a gente vai dourando essa pílula", diriam Chico e Caetano. A gente segue... 2016, aguarde a gente!

Comentários

  1. em tempo: hoje é aniversário de meu afilhadão Bernardo!!! Parabéns, guri!!! Abração!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim