dia dos Pais ao som de Guinga cantando a senhorinha Branca...



Na semana passada, o professor e amigo Fernando Pereira, de Prática Instrumental V, nos trouxe essa pérola para estudo. O desafio de interpretar a partitura de Senhorinha, composição de Guinga e Paulo César Pinheiro só não é mais belo que a história da composição.

A música foi composta para uma das filhas do violonista, Branca Escobar. Hoje uma moça, na época, a menina estava muito doente, quase nem comia, definhando... Várias vezes, Branca quase morrera. Para um pai, algo indizível...as lágrimas não pedem licença ao pensar e escrever essa história.

Naquele dia, no entanto, algo aconteceu. Uma ida a uma fazenda fez uma reviravolta na saúde de Branca, que voltou a se alimentar, se divertir, sorrir... Renascendo. Trazendo uma indizível alegria ao músico e dentista.

O imenso talento de Guinga fez brotar a melodia. A história contada ao parceiro e amigo Paulo César Pinheiro trouxe a linda letra abaixo, falando da mocinha de fazenda, de tempos antigos, de um tempo de delicadeza.

Em tempo: Branca Escobar cresceu, estudou Desenho Industrial - Programação Visual na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, virou artista plástica e fotógrafa das melhores! Parceira em projetos de Joana Hime (sim, filha de Francis e Olívia), podemos ver um pouco de sua linda obra em http://brancaescobar.com.br/


Aos pais, um abração por seu dia.


Senhorinha
Moça de fazenda antiga, prenda minha
Gosta de passear de chapéu, sombrinha
Como quem fugiu de uma modinha
Sinhazinha
No balanço da cadeira de palhinha
Gosta de trançar seu retrós de linha
Como quem parece que adivinha
Será que ela quer casar
Será que eu vou casar com ela
Será que vai ser numa capela
De casa de andorinha
Princesinha
Moça dos contos de amor da carochinha
Gosta de brincar de fada-madrinha
Como quem quer ser minha rainha
Sinhá mocinha
Com seu brinco e seu colar de água-marinha
Gosta de me olhar da casa vizinha
Como quem me quer na camarinha
Será que eu vou subir no altar
Será que irei nos braços dela
Será que vai ser essa donzela
A musa desse trovador
Ó prenda minha
Ó meu amor
Se torne a minha senhorinha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim