Coração Cantor

Sempre que tua mente falar
Quando as ruas vem te chamar
Passo por rosas e espinhos
Por afrescos e grafitis dos muros

Teimo em insistir no falar
Tanto que se tem pra cantar
O violão em baixarias
Harmonizando a vida da gente

Coração poeta
Profeta, amante
Vem de volta à vida da gente

Loucos e cantores
Na alma, nas praças
Contando histórias da gente 


©Carlos Augusto Borba Meyer Normann, autor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim