...e bloco da lenda se encerra...

Estrela da Terra
(Danilo Caymmi e Paulo César Pinheiro)

Por mais que haja dor e agonia
Por mais que haja treva sombria
Existe uma luz que é uma guia
Fincada no azul da amplidão
É o claro da estrela do dia
Sobre a Terra da Promissão

Por mais que a canção faça alarde
Por mais que o cristão se acovarde
Existe uma chama que arde
E que não se apaga mais não
É o brilho da estrela da tarde
Na boina do meu capitão

E a gente rebenta do peito a corrente
Com a ponta da lâmina ardente
Da estrela da palma da mão
Por mais que a paixão não se afoite
Por mais que a minh'alma se amoite
Existe um clarão que é um açoite
Mais forte e maior que a paixão
É o raio da estrela da noite
Cravada no meu coração

E a gente já prepara o chão pra semente
Pra vinda da estrela cadente
Que vai florescer o sertão
E bloco da lenda se encerra
Virá o cavaleiro de guerra
Cantando no alto da serra
Montado no seu alazão
Trazendo a estrela na Terra
Sinal de uma nova estação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas