O apocalipse maia dos meninos da Vila Belmiro

Se o apocalipse maia vai acontecer, isso eu não sei. Sei que ontem, às 8 e 15, estava acordado para ver o que eu acreditaria ser um bom jogo de futebol. Vi o apocalipse maia santista!

Nunca joguei grandes coisas, me confesso um tosco entre as 4 linhas. No entanto, gosto de ver um bom jogo de futebol. Eu disse um BOM jogo! Aquela coisa que foi transmitida de Yokohama para o mundo, foi um interessante treino do timão de Messi e companhia, um toque de bola do jeito que costumava ser feito no Brasil, antes dos brasileiros teimarem em imitar o futebol europeu, herança do pensamento arcaico a respeito do esporte, vindas de nosso eterno complexo de vira-latas... a declaração do treinador do Barcelona confirmou o que penso sobre futebol: o Brasil, ao deixar de ser Brasil, virou uma seleção a mais, e das mais toscas. Enquanto isso, africanos do Congo, Camarões e Nigéria, espanhóis e tantos outros, imitam o futebol bonito, limpo, de toques precisos e jogadas heróicas, que eram típicas daquele país na costa atlântica da América do Sul.

...e o Neymar? A mídia sempre precisa criar super-heróis no futebol. O menino de cabelo esquisito foi a bolinha da vez. Realmente, é um jogador diferenciado. Tem potencial, tem boa técnica, tem atributos que o fazem ter um possível bom futuro na profissão. Daí a considerar o carinha um gênio da redonda, é meio temerário. Uma, por descarregar em ombros tão jovens tanta responsabilidade, só se ele fosse O Pelé, que ganhou uma copa com 17 anos. Ele NÃO é o Pelé. Se você vê os grandes jogadores, como Sócrates, que estudou Medicina enquanto jogador, que teve uma intensa participação na vida política nos conturbados anos 80 de Diretas-Já, que revolucionou a gestão no Corinthians com a "democracia corinthiana"...e compara com o garoto, dá pena. O Neymar...bom, teve um filho com uma fã, usa um corte de cabelo imitado por adolescentes e crianças país afora. E só. Esse peixe tem que comer muita ração pra crescer, sem dúvida!

Outra coisa importante é a criação de ídolos de pé de barro que a Globo faz. Se fez uma expectativa de que o Santos seria tri mundial, e que seria a consagração da nova geração de meninos da Vila Belmiro. Stop. Estamos falando de Santos x Barcelona, um time que é uma academia de futebol. É simplesmente o melhor time a jogar no país que é o detentor da última Copa do Mundo. O Santos começou de forma mediana, aplicando 3x1 no Kashiwa Reysol, ilustre quarto colocado no certame mundial. O Barça patrolou uma eficiente equipe árabe, o Al-Sadd (pela fratura de tíbia do Davi Villa, deveria mudar o nome para Al-Saddam...). Patrolou o Santos. E saiu barato, concordo que o placar foi humilde, tamanho o futebol dos catalãos. Não me surpreenderia um placar de 6x0 ou algo do tipo. O poste da meta santista deveria receber uma gratificação por não ter deixado entrar duas bolas...

Enfim. Mais uma vez o espírito do Já Ganhou Futebol Clube, alimentado pela chatice de Galvão Bueno e seres do tipo, foi derrotado por um futebol eficiente, bonito, elegante e...em estilo brasileiro de verdade! Realmente, o Brazil não merece o Brasil! Desse jeito, seremos platéia do triunfo de mais uma seleção em 2014. Espanhóis, algum país africano...quem arrisca o palpite? Dá tempo de acordar, com certeza! Mas há que acordar de verdade!!!!

Um abração!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim