futebol falado sério

Roger Machado foi um dos responsáveis pelas minhas alegrias futebolísticas nos anos 90. Foi jogador de futebol durante 20 anos, destacando-se naquele super-time do Grêmio, no tempo em que Jardel se preocupava em fazer gols, quando Arce e Paulo Nunes alçavam bolas precisas para a área, Dinho Cangaceiro era o cão-de-guarda da defesa de Danrlei, enfim, um bom tempo. De formação acadêmica sólida em Educação Física, Roger foge do estilo “boleiro” na sua função. Foge ao estereótipo quase caricatural de expressões como “fondo”, nem agradece à Antarctica pelas Brahmas enviadas depois do jogo. Ele usa o saber acadêmico para bem treinar o Tricolor Gaúcho. Buscou formação, informação, aliando ao aprendizado nas quatro linhas. Com isso, o time vem desenvolvendo uma interessante campanha no Brasileirão deste ano. Isso levou ao portal UOL a elencar suas frases, que definem seu refinado jeito de ver futebol. Eis o link, para apreciação: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2016/07/29/tecnico-do-gremio-mistura-futeboles-com-termos-tecnicos-e-cria-dicionario.htm
Há poucos profissionais no noss estado que têm esse saber acadêmico do futebol tão claro e vivo em sua formnação e o sabem transmitir com sabedoria e expertise. Elenco, além de Roger, o meu amigo Afonsão, o prof. Ms. Luiz Afonso Gomes, do curso de Educação Física do Centro Universitário Metodista IPA, nessa rara categoria. Como os dois, poucos conseguem dissecar um jogo de futebol tão minuciosamente, do jeito científico, em pleno sentido da palavra. a tática, as estratégias, tudo fica cristalino diante desses magos do saber futebolístico. E dá certo!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas