quebrando o babaçu do babaca-açu

Deu no Pragmatismo, e repasso para vocês.

Esses dias, um cara que me dá asco falou algo que quase me fez rever minha última refeição, abraçado ao vaso sanitário e chamando o compositor Stravinski pelo seu prenome (Igoooor!!). Danilo Gentili, novamente em seu papel de "enfant terrible", resolveu falar gracinhas sem graça, ofendendo gente decente e de origem pobre. 

Alvo da vez, a senadora Regina Sousa (PT-PI), mulher negra, de origem humilde, decidiu sabiamente processar o arremedo de apresentador de TV Danilo Gentili. O humorista(?), sabiamente dono de opiniões machistas, preconceituosas e de baixo nível, causou polêmica ao chamar a senadora de “tia do cafezinho” por causa da aparência dela. O anúncio foi feito pela senadora no plenário do Senado. “Senadora? Pensei que era a tia do cafezinho”, escreveu o apresentador, conhecido pelas polêmicas em que se envolve. 

Bom, quem é dona Regina, para quem não teve a honra de conhecer a dona senadora, longe que é o seu Piauí de nosso Rio Grande do Sul? Ela tem uma bela história, sem dúvida. Mulher de fibra, dona Regina!! Venceu a pobreza com galhardia!! Filha de uma zeladora de escola, ela foi quebradeira de coco babaçu quando era criança. Trabalho duro, que leva muitas crianças de sua região a ostentar mutilações nos dedos, roubando sua infância com o árduo ofício. É formada em Letras, Licenciatura Plena, pela Universidade Federal do Piauí. É funcionária concursada do Banco do Brasil, e sabemos que a prova é casca-grossa, super disputada! Foi secretária de Administração do seu estado nos dois primeiros governos de Wellington Dias. Construiu história na militância sindical onde presidiu o Sindicato dos Bancários e a CUT no Piauí. Nas eleições estaduais de 2010, foi eleita primeira suplente de senadora. Atualmente é presidente de PT no Piauí e em 1 de janeiro de 2015 assumiu o mandato de senadora da República com a eleição do titular, Wellington Dias, para governador do Piauí. Nada mau para a "tia do cafezinho".

“Não vou deixar barato para o Danilo Gentili. Não é questão de indenização, mas eu vou representá-lo em nome das tias do cafezinho. O que vier dessa ação que vou fazer será dedicado às mulheres que servem cafezinho”, disse dona Regina. Ainda ontem, a "tia do cafezinho" Regina foi homenageada pela Comissão de Direitos Humanos do Senado, que fez um ato de desagravo à senadora, a única negra na Casa. Bom, como apreciador do verdadeiro ouro negro, sei valorizar o fruto do trabalho das "tias do cafezinho". Aliás, Milton Nascimento, em alguns de seus discos, referencia e reverencia o cafezinho de seu Nonato, sempre fresquinho e cheiroso, justa homenagem a quem deu combustível para a criatividade e sensibilidade do doutor Bituca! Seu Nonato, um senhor de 60 e tantos anos na época, chegava para aquela cambada de garotos e garotas do Clube de Esquina, e falava assim: “Você quer café, fresco?”. Justa homenagem...

Voltando a nosso tema, cabe lembrar que, na nefanda noite do sessão do impeachment, Gentili voltou ao Twitter após ser chamado de preconceituoso. “Zuei a senadora porque ela sequer conseguia se expressar direito – parecia perdida ali. Eu não causei polêmica nenhuma.” Bom, a crueldade do pretenso humorista parece não ter limites mesmo! 

No Senado, Regina disse que não se sentia atingida negativamente por ser comparada à “tia do cafezinho” e lembrou sua origem social. “Eu teria muita honra de servir café, porque fui menina quebradeira de coco babaçu, lá no meu estado. Comecei minha vida assim e passei por tudo. Minha mãe é zeladora de escola. Não tenho por que me envergonhar das minhas origens. Se for preciso, eu servirei cafezinho”, afirmou. Só pra lembrar, quando trabalhava na Band, o humorista foi condenado a pagar R$ 200 mil a uma doadora de leite, comparada por ele a uma artista pornô e a uma “vaca”.

É fácil para os aspirantes a humoristas de direita detonar com gente pobre, ou de origem humilde. Os grandes humoristas da Humanidade, como Chaplin, detonavam os grandões. Chaplin avacalhou Hitler, quando ele estava no poder. Gentili prefere tentar fazer graça sem graça em cima da desgraça alheia. Perdeu a graça, nem de graça! Senadora, continue a bem representar a gente de seu estado, e não te mixa pra babaquice alheia!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim