Dia Mundial da Felicidade

De acordo com a ONU, a data de hoje é o Dia Mundial da Felicidade. A data, que se junta agora ao calendário da ONU de dias internacionais, foi aprovada numa resolução da Assembleia Geral da ONU. A busca pela felicidade é considerada pela ONU como um objetivo humano fundamental. A instituição do Dia da Felicidade era parte de uma campanha diplomática do reino do Butão, pequeno país situado entre o subcontinente indiano e o Himalaia, que tem um índice nacional de felicidade bruta.

Mas...e o que é felicidade? Segundo Vininha, "a felicidade é uma pluma que o vento vai levando devagar", entre outras coisas. Para Caetano Veloso, a felicidade foi-se embora, mas ficou a homenagem a Lupicínio Rodrigues, quando cantou a música do gênio porto-alegrense após uma longa conversa em botecos da capital. Bobby McFerrin diz para que a gente "não se preocupe, seja feliz".

Felicidade, na química do cérebro, é produto da endorfina, da serotonina, da dopamina, dos neurotransmissores que estão associados ao bem-estar, ao estado prazeroso, ao relaxar e aproveitar. Quando nos colocamos a devorar por ansiedade chocolates e mais chocolates, estamos buscando recarga emergencial da poderosa serotonina, visando suprir nosso estoque mágico da substância da alegria.

Felicidade não depende de ter, depende de ser. As pessoas menos felizes são as que buscam ter objetos caros, que, no seu ver, supririam magicamente a falta da felicidade. Aliás, as pessoas que não são felizes muitas vezes tendem a socializar sua infelicidade com as pessoas no seu redor, fazendo de suas vidas uma sucursal do Inferno. Você deve conhecer gente assim, com certeza.

Quem me conhece sabe que gosto de frasear coisas que digam o que é felicidade. No exato momento, felicidade é o ar condicionado da prefeitura funcionando, ter energia no computador que uso e ideias para dividir contigo, amigo e amiga. Felicidade é ter certeza do pão em casa, da cama limpa, de um chuveiro para refrescar o corpo cansado, do carinho próximo e gostoso da Karina e da Clara, e também da Sophia, ainda que distante. Felicidade é poder ter feito a diferença hoje no trabalho, de alguma maneira.

É poder olhar o final de tarde de um verão que se despede e dar as boas vindas ao outono e seus frutos doces e manhãs fresquinhas. Felicidade é ter a lembrança boa de Nice e Otacílio no coração. Felicidade é poder tocar um instrumento, parafraseando Caetano outra vez. Felicidade está nas cordas do meu violão, nas chaves da minha flauta, na bateria do celular carregada, para que rastreie Ka e Clara ao ir para Porto Alegre, sabendo onde as busco.

Felicidade é. Felicidade não tem, não é ter. É ser.

Viva o Dia Mundial da Felicidade, e a todos e todas que sabem ser felizes, e que não é possível ter a felicidade ligada às coisas exclusivamente materiais. O que vale é o simples, é onde mora a dona felicidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

morfologia e histologia do Rim

biomembranas