falta do que fazer....

Pois vejo na mídia eletrônica e pelo rádio do carro que o nobre Deputado Federal, Delegado da Polícia Federal, eleito por São Paulo pelo glorioso PC do B, um dos principais articuladores de CPIs e investigações sérias contra crimes de colarinho branco, como a Operação Satiagraha e a CPI do Cachoeira, o Delegado Protógenes Queirós, protagonizou uma das maiores presepadas virtuais que vi nos últimos tempos (de fazer inveja a discurso de ex-mulher em TPM).

O digno deputado delegado levou seu filho de 11 anos para assistir a comédia Ted, dirigida por Seth MacFarlane. Pra quem não liga o nome à pessoa, Seth MacFarlane é a genial e escrachada mente criadora dos seriados Family Guy, American Dad e Cleveland Show. Pessoalmente, prefiro as cinco primeiras temporadas de Family Guy, as últimas estavam meio chatas, ele perdeu um pouco a mão da coisa mas ainda é melhor que outras sitcoms. Eu pessoalmente curto o estilo dele, é um humor ácido, ironia destilada e purificada, é, muitas vezes politicamente incorreto, tantas vezes escatológico, com menções a uso de drogas, sexualidade, bulling, entre outras coisas que tornam as referidas séries algo um tanto quanto inadequado para crianças de 11 anos.

Pois o delegado Protógenes foi ver o filme. Ele ainda levou seu filho de 11 anos. O filme tem censura, contra-indicando a menores de16 anos. Aí começa a torcer o rabinho a nossa leitoa. Vamos lá:

1. Eu, como pai de uma menina de quase nove anos e de um feto de 18 semanas, não levaria a Sophia para ver o tal ursinho, por uma questão de bom senso. Temas como drogas e sexualidade devem ser tratados do jeito certo, e não na base do "pai, que negócio é esse que eles estão fumando?" Vai explicar... Quero ver o filme, claro, quero ver como o Seth se sai na telona com gente de verdade, a Ka tá curiosa também. Pra So e pra Clarinha reservamos algo mais adequado a seus (quase) nove anos/18 semanas gestacionais...

2. Eu fui bem alfabetizado. Sei ler e escrever. E sei que, quando está escrito "16 anos", não está escrito "se seu pai é sem noção, e você estiver com 11 anos, não dá nada, o coroa tem uns pitis via Twitter, é ridicularizado por meio mundo e tudo ok"

3. Em um país com tantos problemas de corrupção, desmatamento, uso real de drogas - inclusive as lícitas -, com um doido tentando relaxar a legislação gaúcha sobre agrotóxicos, com tantos desmandos na política, com tanta coisa rolando por aí o cara vai se preocupar com o glorioso Seth MacFerlane???? Logo o delegado Protógenes, um sujeito que tanto fez pra combater a corrupção??? Safadeza por safadeza, tem muito mais sacanagem nas novelas da Vênus Platinada e não o vejo esbravejar contra os cornos do Tufão...

A essas horas, sigo o que pensaria minha falecida Tia Lígia: "dá um tanque de roupa pra ele lavar que assim ele tem o que fazer"....

Comentários

  1. fui ver o tal filme. Definitivamente, o Protógenes não entendeu o filme. Ele não considerou as ácidas críticas à sociedade americana, em especial ao espírito anti-islamita e as marcas do humor semita na cultura deles; não curtiu as referências culturais dos anos 80, desde o glorioso Flash Gordon até a trilha sonora, que muitas vezes remete ao "Rat Pack" de Sinatra, Sammy Davis Jr e outros. Ele preferiu pensar como os conservadores americanos. Aliás, qual o partido do deputado mesmo?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

histologia da próstata masculina

biomembranas

morfologia e histologia do Rim